Notícias

Massa Falida da Laginha confirma audiência sobre processo de falência

Fonte: Gazeta Web Apesar de incêndio em usina ter comprometido acervo disponibilizado para leilão, nota garante evento marcado para o dia 25 de agosto, em Maceió. A Administração Judicial da Massa Falida de Laginha Agroindustrial S/A emitiu nota à imprensa, nesta quarta-feira (17), confirmando a realização de audiência, no próximo dia 15 de setembro, às 9h, na 1ª Vara da Comarca de Coruripe, cujo juiz responsável pela condução do processo de falência receberá envelopes com propostas das empresas interessadas em adquirir duas unidades pertencentes à Massa Falida, a Vale do Paranaíba (Capinópolis/MG) e a Triálcool (Canapolis/MG). O Edital de...

Leia mais

Justiça aprova recuperação judicial da GTFoods Group

Fonte: Avicultura Industrial Com 10 mil funcionários, 1,1 mil granjas e aviários integradas e receita de R$ 1,4 bilhão em 2014, os advogados responsáveis pelo processo apontaram que não haverá demissões ou paralisação nas operações da empresa.   O GTFoods Group, de Maringá, entrou com pedido de recuperação judicial na semana passada, que foi deferido pela Justiça na tarde desta sexta-feira (12). A empresa não divulgou o valor das dívidas que motivou o processo, mas informou, no comunicado enviado na última quarta-feira a fornecedores, funcionários e parceiros, que enfrenta dificuldades devido à escalada nos preços de insumos, principalmente...

Leia mais

Transportadora Dalçoquio, de Itajaí, faz pedido de recuperação judicial

Fonte: ZH Clicrbs A empresa resume sua situação em “indefinição de quotista proprietário, falta de credibilidade e diminuição de faturamento”. A transportadora Dalçoquio, uma das empresas mais tradicionais de Itajaí, fundada em 1968, apresentou ontem um pedido de recuperação judicial. A decisão é resultado de uma consultoria econômica e jurídica contratada há cerca de um mês, que verificou a necessidade de recorrer à Justiça para garantir a renegociação de dívidas. A ação foi protocolada no fórum de Itajaí. Nela, a Dalçoquio, enrolada em diversas ações judiciais, resume sua situação em “indefinição de quotista...

Leia mais

Crise dificulta recuperação judicial das empresas

Fonte: G1 Em um momento de grave crise econômica e incerteza política no Brasil, os consumidores não são os únicos que sofrem. As empresas também são altamente prejudicadas, como indica a forte elevação do número de recuperações judiciais no país. O número de recuperações judiciais requeridas em julho foi 4,2% superior ao registrado em junho, segundo o Indicador Serasa Experian de Falências e Recuperações. Já em relação a julho de 2015, os pedidos aumentaram 29,6% (de 135 para 175). O resultado é o maior para o mês de julho, após a entrada em vigor da Nova Lei de Falências, segundo a Serasa. No acumulado do ano, já foram 1.098 pedidos de...

Leia mais

Grupo Farias entra em recuperação judicial com dívidas de R$ 900 mi

Fonte: Istoé Dinheiro O Grupo Farias, um dos maiores do setor de açúcar e álcool da região Nordeste, entrou em recuperação judicial há duas semanas com a autorização da Justiça da cidade de Cortês, em Pernambuco. O conglomerado, dono de usinas em três regiões do País, vai tentar renegociar dívidas que somam pelo menos R$ 900 milhões com bancos, trabalhadores e fornecedores. Ao todo, 14 empresas do grupo entraram na recuperação judicial. Juntas, elas empregam 13 mil pessoas nas cidades de Cortês, em Pernambuco; Baía Formosa, no Rio Grande do Norte; Anicuns, Itapuranga e Itapaci, em Goiás; e ainda na cidade paulista de Rio das Pedras. A dívida com...

Leia mais

Mendes Júnior apresenta plano de recuperação judicial ao TJMG

Fonte: G1.Globo Construtora é uma das empresas investigadas pela Operação Lava Jato. De acordo com a Justiça, o valor a ser recuperado é de R$ 258 milhões. A empreiteira Mendes Júnior, uma das construtoras investigadas na Operação Lava Jato, apresentou ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) um plano de recuperação judicial da empresa. O comprovante foi protocolado nesta terça-feira (17). A partir de agora, a juíza da 1ª Vara Empresarial o tornará público para ser analisado pelos credores. Estes terão 180 dias para apreciá-lo. O plano faz parte do processo de recuperação judicial da empresa, aceito pelo TJMG no dia 10 de março. De acordo...

Leia mais