Massa Falida da Laginha confirma audiência sobre processo de falência

Fonte: Gazeta Web


Apesar de incêndio em usina ter comprometido acervo disponibilizado para leilão, nota garante evento marcado para o dia 25 de agosto, em Maceió.

A Administração Judicial da Massa Falida de Laginha Agroindustrial S/A emitiu nota à imprensa, nesta quarta-feira (17), confirmando a realização de audiência, no próximo dia 15 de setembro, às 9h, na 1ª Vara da Comarca de Coruripe, cujo juiz responsável pela condução do processo de falência receberá envelopes com propostas das empresas interessadas em adquirir duas unidades pertencentes à Massa Falida, a Vale do Paranaíba (Capinópolis/MG) e a Triálcool (Canapolis/MG). O Edital de Convocação, inclusive, foi publicado, na última sexta-feira, nos jornais Gazeta do Pontal (Ituiutaba/MG) e Gazeta de Alagoas (Maceió/AL).

Em nota, a Administração Judicial da Massa Falida esclarece que incêndio registrado na Usina Vale do Paranaíba, no interior de Minas Gerais, no último domingo (14), chegou a comprometer o acervo disponibilizado para arrecadação. Contudo, apesar de as chamas terem alcançado o pátio onde estão armazenados alguns dos bens inservíveis da irrigação e mecanização, o leilão marcado para o próximo dia 25 de agosto, no Fórum de Maceió, está mantido.

Há a suspeita de que o incêndio – que teve início em lavoura de cana-de-açúcar, alcançando, ainda, equipamentos da indústria e vários caminhões – tenha sido criminoso, já que a usina do grupo João Lyra está prestes a ser vendida.

“Destaca-se que a indústria foi preservada em sua totalidade, graças às ações coordenadas por toda a equipe de colaboradores, com o apoio incondicional de parceiros cujo trabalho foi de suma importância, agindo em pontos estratégicos no combate ao incêndio e, preservando, assim o patrimônio da Laginha Agroindustrial S/A”, diz trecho da nota da Massa Falida, acrescentando já ter tomado as providências administrativas e judiciais cabíveis ao caso do incêndio, solicitando a instauração de inquérito policial.

“Assim, continuamos contando com o apoio e conscientização geral dos ex-colaboradores, da sociedade civil organizada e dos órgãos administrativos, para que, juntos, possamos redobrar a atenção para com as unidades Triálcool e Vale do Paranaíba, para que a solução tão esperada por todos os credores, em especial, a classe trabalhadora, venha a acontecer”, emenda a nota.


Link: http://gazetaweb.globo.com/portal/noticia.php?c=16499